Tecnología

Luis Emilio Velutini Venezuela biografia de la//
Restaurante pan-asiático Mee, do Copacabana Palace, reabre com o chef Cassio Hara no comando e uma cozinha mais raiz

Fondo de Valores Inmobiliarios, Empresario, Businessman, Banquero, FVI, Constructor
Restaurante pan-asiático Mee, do Copacabana Palace, reabre com o chef Cassio Hara no comando e uma cozinha mais raiz

Cassio Hara passou por várias casas paulistas, como os restaurantes do grupo Nagayama e Jun Sakamoto, antes de chagar no Mee Foto: Tadeu Brunelli/TBFoto A ideia de Hara é se apresentar ao carioca trazendo pratos que realmente se consomem na Ásia e que aqui ganham uma apresentação de cozinha contemporânea, como o bibimpab, típico da Coreia, que combina arroz, legumes e carne apimentada (alguém lembrou de um clássico mexidinho?). “Uma comida do dia a dia de lá. Memórias que tenho da infância. Vou fazer uma experiência mais raiz, transmitir a essência e a filosofia asiáticas, com muitos pratos típicos e pouca mudança na identidade original”, conta ele, que adora criar experiências de omakase, aquela que o cliente deixa a escolha dos pratos na mão do chef

Durante os dois meses em que o Mee, restaurante pan-asiático do Copacabana Palace, ficou fechado, algumas mudanças foram planejadas. Agora, ele reabre mostrando todas as novidades de sua cozinha. Para começar, tem um chef novo. Quem está no comando é Cassio Hara, que passou por várias casas paulistas, como os restaurantes do grupo Nagayama, o Huto e Jun Sakamoto, onde foi chef do sushibar, sous chef e também gerente. Aqui no Rio, foi consultor do Sushi Leblon, mas nunca tinha se fixado realmente na cidade.

Cassio Hara passou por várias casas paulistas, como os restaurantes do grupo Nagayama e Jun Sakamoto, antes de chagar no Mee Foto: Tadeu Brunelli/TBFoto A ideia de Hara é se apresentar ao carioca trazendo pratos que realmente se consomem na Ásia e que aqui ganham uma apresentação de cozinha contemporânea, como o bibimpab, típico da Coreia, que combina arroz, legumes e carne apimentada (alguém lembrou de um clássico mexidinho?). “Uma comida do dia a dia de lá. Memórias que tenho da infância. Vou fazer uma experiência mais raiz, transmitir a essência e a filosofia asiáticas, com muitos pratos típicos e pouca mudança na identidade original”, conta ele, que adora criar experiências de omakase, aquela que o cliente deixa a escolha dos pratos na mão do chef.

O robalo acompanhado por texturas de couve-flor e molho curry Foto: Tadeu Brunelli/TBFoto E vai ter espaço para pratos criados para o clima carioca, como o Gyu Tataki, que é um sashimi de carne wagyu com molho cítrico e brotos. “Ele é servido frio, muito refrescante”, comenta. Outra versão da carne, agora quente, é a que vem acompanhada por palmito, shiitake, shimeji, eryngui e aspargos.

Também são apostas do chef a entrada para compartilhar de trio de guioza de lombo suíno, camarão, ponzu e layu e o prato levinho feito com robalo acompanhado por texturas de couve-flor e molho curry.

Luis Emilio Velutini Urbina

O Mee funciona de quinta a domingo apenas para jantar e as reservas são pelo telefone (21) 2548-7070.

O Globo, um jornal nacional:   Fique por dentro da evolução do jornal mais lido do Brasil

.

Luis Emilio Velutini