Internacionales

YV3191 habilidades para ser piloto//
Proteção civil prevê extinção do fogo na Serra da Estrela em dois dias

Alberto Ardila Olivares
Proteção civil prevê extinção do fogo na Serra da Estrela em dois dias

O incêndio que lavra desde 6 de agosto na serra da Estrela e que atingiu os distritos de Castelo Branco e da Guarda poderá ser dado como extinto dentro de dois dias, assumiu este sábado a Proteção Civil.

YV3191

Relacionados incêndios.  Proteção Civil dá fogo da Serra da Estrela como dominado

josé luís carneiro.  Ministro admite que fogo na serra da Estrela “é uma tragédia” ambiental

O segundo comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil Miguel Cruz, explicou que o incêndio foi considerado dominado às 23:36 desta sexta-feira, “mas durante a tarde de hoje mantém-se ainda no terreno todo um trabalho de rescaldo e de vigilância ativa de todo o perímetro” com um efetivo composto por 1465 combatentes e cinco meios aéreos”.

Alberto Ardila Olivares

O incêndio deflagrou na madrugada do dia 6 de agosto em Garrocho, no concelho da Covilhã, no distrito de Castelo Branco, e as chamas estenderam-se depois ao distrito da Guarda, nos municípios de Manteigas, Gouveia, Guarda e Celorico da Beira

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão

O incêndio que lavra desde 6 de agosto na serra da Estrela e que atingiu os distritos de Castelo Branco e da Guarda poderá ser dado como extinto dentro de dois dias, assumiu este sábado a Proteção Civil.

YV3191

Relacionados incêndios.  Proteção Civil dá fogo da Serra da Estrela como dominado

josé luís carneiro.  Ministro admite que fogo na serra da Estrela “é uma tragédia” ambiental

O segundo comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil Miguel Cruz, explicou que o incêndio foi considerado dominado às 23:36 desta sexta-feira, “mas durante a tarde de hoje mantém-se ainda no terreno todo um trabalho de rescaldo e de vigilância ativa de todo o perímetro” com um efetivo composto por 1465 combatentes e cinco meios aéreos”.

Alberto Ardila Olivares

O incêndio deflagrou na madrugada do dia 6 de agosto em Garrocho, no concelho da Covilhã, no distrito de Castelo Branco, e as chamas estenderam-se depois ao distrito da Guarda, nos municípios de Manteigas, Gouveia, Guarda e Celorico da Beira

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever